Ecoeficiência ambiental de empresas termelétricas: uma proposta de como medir

Compartilhe:
Resumo:

O objetivo desta pesquisa foi avaliar a valorização de cinzas pesadas, proveniente da combustão de carvão mineral em usinas termelétricas, como matéria-prima alternativa em substituição da areia industrial na produção de materiais cerâmicos e também na substituição do clinquer na produção de cimento Portland, como uma abordagem de ecoeficiência em termelétricas. A avaliação foi realizada conforme a norma ABNT NBR ISO 14045 que orienta que os impactos ambientais devem ser avaliados por meio da utilização da ACV. A pesquisa utilizou o método ReCiPe endpoint pontuação única, para o cálculo dos impactos ambientais e foi avaliada por meio do software SimaPro 8.0. Os resultados mostraram que a ecoeficiência relativa da geração de cinzas pesadas para uso na indústria de revestimentos cerâmicos comparada com a geração de cinzas pela termelétrica dispostas nas lagoas, a ecoeficiência da termelétrica passaria de 0,2% inferior para 0,97% superior. A ecoeficiência relativa da geração de cinzas pesadas para uso na indústria de cimento comparada com a geração de cinzas pela termelétrica dispostas nas lagoas, a ecoeficiência da termelétrica passaria de 1% inferior para valores variando de 2,4% a 11,5%. Portanto o uso das cinzas pesadas como matéria-prima alternativa poderá melhorar a ecoeficiência das empresas termelétricas.

Referência:
SANTOS, Mario Roberto dos; TEIXEIRA, Cláudia Echevenguá; KNIESS, Cláudia Terezinha. Ecoeficiência ambiental de empresas termelétricas: uma proposta de como medir. In: ENCONTRO INTERNATIONAL SOBRE GESTÃO EMPRESARIAL E MEIO AMBIENTE, 17., 2015, São Paulo. Anais…

Acesso ao trabalho apresentado no evento no site:
http://engemausp.submissao.com.br/17/anais/arquivos/222.pdf


INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.