Tratamento em fase lamosa de solo contaminado com Bifenilas Policloradas, proveniente de uma estação elétrica desativada do estado de São Paulo

Compartilhe:
Resumo:

A contaminação com Bifenilas Policoradas (PCBs) é um problema para o qual a técnica de biorremediação apresenta formas de tratamento factíveis, tal qual a simulada neste trabalho. O objetivo do mesmo foi avaliar a degradação de PCBs em solo contaminado proveniente de uma estação elétrica desativada em São Paulo (Brasil), utilizando ensaios em fase lamosa com 30% de sólidos. Nove condições de ensaio foram conduzidas em frascos Erlenmeyer, variando em relação a adição de óleo de transformador, meio mineral, fonte de carbono e produto comercial indicado para biorremediação. Os microcosmos foram incubados no escuro em agitador rotativo a 15º rpm, a 30 ºC. Os experimentos foram conduzidos durante 45 dias, com monitoramento de PH, concentração de PCBs e crescimento de microrganismos nos tempos de incubação 0, 11, 32 e47 dias. Os resultados mostram uma tendência de decaimento em todas as condições testadas. Experimentos em fase lamosa já mostram ser efetivos em outros estudos, inclusive para o tratamento de outros contaminantes clorados como o HCH.

Referência:
LINHARES, Debora do Carmo; SILVA, E.S.; ALLI, Rita de Cassia Paro; ANDRADE, R.J.; MATSUBARA, R.M.S., FERNANDES, S.; MACHADO, A.T.S.; RODRIGUES, Maria Filomena de Andrade. Tratamento em fase lamosa de solo contaminado com Bifenilas Policloradas, proveniente de uma estação elétrica desativada do estado de São Paulo. In: SIMPÓSIO LATINO AMERICANO DE BIODETERIORAÇÃO E BIODEGRADAÇÃO, 8., 2013, Porto Alegre. Anais… 4p.

Documento com acesso restrito. Acesso ao documento em PDF, logar na BiblioInfo na Biblioteca/DAIT-IPT:
https://escriba.ipt.br/pdf_restrito/171586.pdf



INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.