Análise crítica dos ensaios de corrosividade de derivados de petróleo ao cobre e ao aço-carbono

Compartilhe:
Resumo:

Os derivados claros transportados em dutos de aço-carbono são submetidos ao ensaio de corrosividade ao cobre (NBR 14359 e ASTM D130) cujo objetivo é avaliar a fração de compostos sulfurados nos derivados claros capazes de causar escurecimento ao cobre. Adicionalmente, com o objetivo de classificar o potencial de corrosividade do fluido, os derivados claros são submetidos ao ensaio de corrosividade ao aço-carbono segundo o ensaio NACE TM-0172. Caso o resultado do ensaio NACE se apresente fora dos padrões de aceitação, medidas adicionais de segurança são adotadas para o transporte deste produto pelo sistema dutoviário. Tem-se observado que produtos submetidos apenas ao ensaio de corrosividade ao cobre e cujo resultado se mostra alterado estão sendo considerados equivocadamente produtos corrosivos ao aço-carbono. Consequentemente, supõe-se que o transporte destes produtos teria uma ação deletéria para o duto exigindo medidas adicionais de segurança, tais como, bateladas entre pigs e amostragens extras ao longo do bombeio para realização posterior do ensaio NACE TM-0172. Paralelamente, ganha-se força a ideia de que o resultado do ensaio de corrosividade ao cobre caracterizaria produtos corrosivos e poderia definir a dosagem de inibidor de corrosão de dutos. Este trabalho discute a questão colocada com base em informações coletadas na literatura e em estudos desenvolvidos pelos autores.


Referência:
TIROEL, Lorena Cristina de Oliveira; NAGAYASSU, Vanessa Yumi; PANOSSIAN, Zehbour; OLIVEIRA, Johny Hernandes de. Análise crítica dos ensaios de corrosividade de derivados de petróleo ao cobre e ao aço-carbono. In: In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE CORROSÃO, INTERCORR, 2014, Fortaleza. Proceedings… Rio de Janeiro: ABRACO, 2014. 9 p.

Logar na BiblioInfo Biblioteca-DAIT/IPT para acessar o texto em PDF. Documento está protegido com senha, solicite ao Atendimento/Biblioteca-DAIT/IPT:
https://escriba.ipt.br/pdf_restrito/172432.pdf


INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.