Jogos Olímpicos no IPT

Compartilhe:
A Olimpíada do Rio de Janeiro se encerrou. Quase mil medalhas foram disputadas no rigor dos cronômetros, balanças e medidores de distância e na evolução tecnológica de tecidos, bolas, equipamentos e treinamentos em todos os esportes. Para lembrar o quanto a ciência está presente nos Jogos, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) lançou o projeto Olimpíada e Metrologia, além de realizar ensaios em todas as bolas utilizadas nos esportes olímpicos.

O IPT explicou o fenômeno Usain Bolt, que saiu do Rio como tricampeão olímpico, dando um passo a passo de sua locomoção ao longo da prova dos 100 metros em matérias que foram publicadas no jornal O Estado de S. Paulo e no portal Band.com.br. O pesquisador Regis Renato Dias, do Laboratório de Metrologia Elétrica, falou sobre a importância da ciência para todos os esportes no programa Você é curioso?, da Rádio Bandeirantes, enquanto Fernando Soares de Lima, pesquisador do Laboratório de Tecnologia Têxtil, em reportagem do telejornal RIT Notícias, da Rede Internacional de Televisão (RIT TV), definiu quais características das bolas olímpicas influenciam na dinâmica das diversas modalidades.

Confira abaixo as contribuições do IPT para decifrar a ciência dos Jogos Olímpicos.


INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.