Uso eficiente do gás natural

Compartilhe:

A equipe do Laboratório de Energia Térmica, Motores, Combustíveis e Emissões (LETMCE) desenvolveu para a Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) um manual sobre o uso racional do gás natural (GN) em indústrias – entendendo-se como “racional” a queima em condições otimizadas de aproveitamento energético e de emissão de poluentes atmosféricos. A elaboração da publicação faz parte do “Programa Anual de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico e de Conservação e Racionalização do Uso do Gás em São Paulo” da distribuidora.

Esse programa está incluído no contrato de concessão de gás natural estabelecido entre a Comgás e a Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo), para que as concessionárias de gás natural incentivem a utilização eficiente do gás natural e a diversificação do seu uso. Criado pela Comgás em 2004, o programa envolve uma verba anual de 0,25% da margem total da distribuidora.

As duzentas páginas do manual estão divididas em oito capítulos. São abordados temas como a teoria da combustão de gás e a formação de poluentes atmosféricos, tipos e características dos equipamentos de combustão, metodologias para cálculo do rendimento térmico, substituição do óleo combustível por gás natural e instalação/operação/segurança de sistemas de combustão de gás.

Manual propõe medidas para reduzir emissão de poluentes atmosféricos
Manual propõe medidas para reduzir emissão de poluentes atmosféricos

more hints

Além da elaboração do manual, o projeto incluiu o treinamento do corpo técnico da Comgás para uso do manual como material de apoio no atendimento aos clientes, e também a sua apresentação às indústrias na área de concessão da distribuidora, como nos recentes seminários realizados no mês de novembro em Campinas e São Paulo.

“Com a realização do projeto, a expectativa é contribuir para o conhecimento sobre o uso eficiente do gás natural e a formação de mão-de-obra preparada para a adoção de medidas de conservação de energia e de redução da poluição ambiental”, afirma Renato Vergnhanini, pesquisador do LETMCE responsável pela coordenação do projeto.

INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.