Entraves ao estabelecimento de acordos multilaterais no âmbito da OMC

Compartilhe:
Resumo:

Em um momento de crise do multilateralismo, a OMC lançou a Rodada Doha na tentativa de fortalecer seu sistema comercial. No entanto, a nova rodada iniciou uma sequência de impasses que resultou no enfraquecimento das negociações comerciais multilaterais. Embora Doha tenha inovado em alguns aspectos da sua agenda, como o enfoque no desenvolvimento econômico e social de países não desenvolvidos, sua realidade é de grandes divergências nas negociações, sendo estas paralisadas por diversas vezes. Na tentativa de dinamizar o comércio, os países passaram a buscar com maior frequência acordos preferenciais bilaterais e regionais, deteriorando o já debilitado multilateralismo. A crise financeira mundial de 2007 agravou essa conjuntura. Por outro lado, a eleição de um brasileiro para o cargo de  diretor geral, em 2013, e a realização, relativamente, bem sucedida da Conferência Ministerial de Bali talvez sejam o começo do reestabelecimento de Doha. A partir de pesquisa documental, revisão bibliográfica e entrevistas, este trabalho procura explicar como se chegou a esta situação nas vias multilaterais de comércio, elencando e discutindo
suas causas e consequências.


Referência:
MENEZES, Tais Cristina de; MACHADO, Eduardo Luiz. Entraves ao estabelecimento de acordos multilateriais no âmbito da OMC. In: CICLO DE DEBATES EM ECONOMIA INDUSTRIAL, TRABALHO E TECNOLOGIA, 13., 2015, São Paulo. Anais… São Paulo: PUC, Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política, Grupo de Pesquisa em Economia Industrial, Trabalho e Tecnologia, 2015. p. 44-62.

Logar na Biblioteca/IPT-DAIT para acessar o texto em PDF. Documento está protegido com senha, solicite ao Atendimento/Biblioteca-DAIT/IPT:
escriba.ipt.br/pdf_restrito/173584.pdf


INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.