Eficiência de proteção solares horizontais externas para a latitude da cidade de São Paulo

Compartilhe:
Resumo:

O controle da incidência da energia solar nas edificações pode impactar significativamente a sua eficiência energética. Entender o comportamento do sombreamento das proteções solares em relação às variações de intensidade e período de incidência da radiação solar ao longo do ano o passo fundamental para determinar as suas consequências no desempenho térmico da edificação. Este trabalho tem como objetivo apresentar o comportamento do sombreamento de proteções solares externas horizontais para aberturas para a avaliação da eficiência destes elementos, constituindo-se numa ferramenta prática que auxilia no projeto de dispositivos de sombreamento. Foram feitas simulações com o software Energy Plus considerando-se a latitude da cidade de São Paulo, para a determinação da radiação solar direta incidente em uma unidade de área de superfície vertical, sem sombreamento e com uma proteção solar horizontal típica e algumas variações dimensionais, de modo a se determinar a redução da incidência de energia solar para cada alteração nas medidas. Foram consideradas oito orientações solares para as superfícies e de "12 Das de Referência" ao longo do ano, sem nebulosidade.

 
Referência:
SANTOS, Matheus Tonelli; AKUTSU, Maria; BRITO, Adriana Camargo de. Eficiência de proteção solares horizontais externas para a latitude da cidade de São Paulo. In: SBE16,  INTERNATIONAL  SUSTAINABLE BUILT ENVIRONMENT CONFERENCE SERIES, Brazil & Portugal, Sustainable Urban Communities towards a Nearly Zero Impact Built Environment, 16., 2016,  Vitória. Proceedings.

INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.