Corrosão de reatores cladeados com níquel para fabricação de silicato de sódio

Compartilhe:
Resumo:

Foram estudadas as causas de corrosão ocorridas em dois reatores para produção de silicato de sódio fabricados com chapas de aço carbono ASTM A-516 gr 70 cladeados com níquel SB/62-200. Foi constatada a ocorrência de trincas no fundo e no teto dos reatores. Estas trincas foram decorrentes de corrosão- sobtensão determinadas pelo alto teor de carbono presente no revestimento de níquel associados às tensões residuais da tração. Observou-se ainda um tipo de corrosão localizada no interior dos dois reatores. Esta corrosão localizada foi atribuída às características não protetoras do óxido formando na superfície de níquel, que por ser pouco aderente foi arrancado constantemente pela areia, presentes no reator, expondo o níquel diretamente ao meio. A formação do óxido não protetor foi associada à temperatura utilizada no reator.


Referência:
PANOSSIAN KAJIMOTO, Z.; GATT, G. Corrosão de reatores cladeados com níquel para fabricação de silicato de sódio. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE CORROSÃO, 14., 1987, São Paulo. Anais… Rio de Janeiro: ABRACO, 1987. v. 1, p. 190-201. (IPT Publicação, 1954)

INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.