Caracterização das propriedades físicas dos agregados graúdos de RCD reciclados por picnometria de pó e gás

Compartilhe:
Resumo:

A porosidade dos agregados de resíduos de construção e demolição (RCD) pode ser determinada por uma relação direta entre massas específicas, a partir de duas condições distintas: a) aparente, que incluiu o volume de poros e b) real, que inclui apenas o volume de sólidos. Essas propriedades físicas podem ser determinadas rapidamente por uma combinação de técnicas de picnometria de pó e de gás, reduzindo o tempo de caracterização de 30 horas para cerca de 2 horas. Este artigo compara as propriedades físicas dos agregados RCD determinadas pelo método de picnometria (pó e de gás) e método normalizado, para uma ampla faixa de porosidade. Amostras de agregados de RCD foram separadas em frações granulométricas e em intervalos de densidade, sendo, em seguida, determinadas às suas propriedades pelos dois métodos. Como conclusão, há indícios que o método proposto seja mais preciso e reprodutível que o método normalizado. O volume aparente determinado em água é superestimado, devido à provável dificuldade na remoção de água presente na superfície da partícula. Da mesma forma, o volume de sólido determinado em água também é majorado, por causa da maior dificuldade em acessar os poros, sob pressão ambiente. Assim, a porosidade fica subestimada pelo método normalizado.


Referência:
ÂNGULO, Sérgio Cirelli; SILVA, Raphael B. da; OLIVEIRA, Vinicius L. de; ULSEN, Carina. Caracterização das propriedades físicas dos agregados graúdos de RCD reciclados por picnometria de pó e gás. In: CONGRESSO BRASILEIRO DO CONCRETO, 54., 2012, Maceió. Anais… São Paulo: IBRACON, 2012. 12 p.

INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.