Corpos de prova

Compartilhe:
A resistência à compressão do concreto é normalmente a propriedade mais usada em projetos de estruturas. Em artigo publicado na edição de novembro da Revista Notícias da Construção, os pesquisadores Luiz Tsuguio Hamassaki e Rafael Francisco Cardoso dos Santos, do Laboratório de Materiais de Construção Civil do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), explicam que os modelos de corpos de prova empregados em ensaios variam em cada país, e podem ser encontrados nos formatos de cubos, prismas ou cilindros – estes últimos são os mais comuns no Brasil, e com uma relação altura(h)/diâmetro(d) preferencial igual a 2.

Para o controle da resistência do concreto estrutural, os corpos de prova mais comuns são aqueles de diâmetro de 100 mm; já nos extraídos de estruturas acabadas prevalecem os cilindros de 75 mm e 100 mm, mas os riscos potenciais à segurança estrutural neste último caso trouxeram um aumento em estudos para o emprego de corpos de prova com diâmetros menores de 50 mm e de 25 mm, com resultados positivos.

Leia abaixo o artigo na íntegra, em publicação editada pelo Sindicato da Construção (SindusCon) de São Paulo.

INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.