Biodiversidade da madeira

Compartilhe:

A exploração no Brasil de um número reduzido de espécies florestais é tema de reportagem publicada na edição de outubro da Revista Página 22.

Revista é fruto do casamento entre o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas e jornalistas independentes
Revista é fruto do casamento entre o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas e jornalistas independentes

A concentração na exploração de poucos exemplares, como aconteceu no passado com o mogno e hoje é realidade com a peroba-rosa, e os poucos recursos disponíveis para pesquisar o comportamento de novas espécies são abordados na matéria "O nó da madeira", que explora as razões econômicas, industriais e culturais específicas do setor de madeiras.

up to 50% off
O pesquisador Marcio Nahuz, da Seção de Sustentabilidade de Recursos Florestais do IPT, comenta na reportagem a elaboração de “Madeira: Uso Sustentável na Construção Civil", publicação que relaciona espécies alternativas com propriedades semelhantes às das tradicionais e apresenta mecanismos que garantem ao consumidor a aquisição de uma matéria-prima de origem legal, extraída de maneira responsável e não-predatória. Ele também discute a questão de como ocorre a busca pela substituição das espécies.

Leia abaixo a reportagem na íntegra.

INSCREVA-se em nossa newsletter

Receba nossas novidades em seu e-mail.

SUBSCRIBE to our newsletter

Receive our news in your email.